Janeiro, 2013.

/ Novela Salve Jorge aborda o assunto da Alienação Parental

Neste artigo, falaremos sobre Alienação Parental, a Novela Salve Jorge vem abordando muitos assuntos interessantes como: Tráfico Internacional de Pessoas e Bebês, o Universo das pessoas que moram no Morro do Alemão/RJ, aborda também devoção em São Jorge e a Alienação Parental que será nosso assunto.

A Alienação Parental, também conhecida como implantação de falsas memórias, infelizmente encontra-se latente na realidade de inúmeros núcleos familiares brasileiros.

 

DEFINIÇÃO
Segundo o Artigo 2° do da Lei 12.318/10, considera-se ato de alienação parental a interferência na formação psicológica da criança ou do adolescente, promovida ou induzida por um dos genitores, pelos avós ou pelos que tenham a criança ou adolescente sob sua autoridade, guarda ou vigilância, para que repudie genitor ou que cause prejuízo ao estabelecimento ou à manutenção de vínculos com este.

Na novela Salve Jorge, o ator Caco Ciocler interpreta Celso, pai de Raissa, que tenta de todas as maneiras manipular a filha para evitar a companhia da mãe, ou seja, dificultando as visitas da atriz Letícia Spiller que interpreta Antonia, a mãe de Raissa.

Um típico exemplo disso, foi ao ar dia 22/01/2013(terça-feira), cenas 13 a 17, onde o Pai Celso, tenta manipular a filha, dizendo que a mãe abandonou eles, pelo trabalho e os novos amigos, enquanto que ele, nunca abandonará a filha. Colocando a filha contra a mãe. Nesta cena vi claramente a pratica da alienação parental. A cena começa com a advogada Débora orientando seu cliente(o pai) a não mas agir daquela forma( viajou no dia da visita da mãe), ou terá que responder perante o Juiz. A interpretação da advogada condiz com a conduta de uma advogada com experiência em assuntos de família, onde a mesma tenta convencer seu cliente que o melhor caminho e o diálogo, evitando assim um conflito maior, pois a maioria dos advogados(as) sabem que os mais prejudicados são os pequeninos e muitas feridas não irão cicatrizar jamais.

Por que os adultos complicam? Misturam seus sentimentos de rejeição, traição, frustração, de algo que não deu certo por algum motivo que não foi por culpa dos filhos. Devido a ruptura conjugal, um dos cônjuges não consegue administrar o luto da separação ou divórcio e o alienador ( quem detém a guarda o guardião) tenta de várias formas denegrir a imagem, ou seja, desmoralizando, agressão emocional, distorcendo os fatos do ex-parceiro(a). Seus filhos vieram para serem amados, cuidados, respeitados e não disputados. Se o seu casamento ou relacionamento não deu certo, não fique usando um inocente para se vingar, use a inteligência para reconquistá-lo e não a criança para afastá-lo mais. Essa criança vai crescer e Você Pai, Você Mãe irá prestar contas de tudo que causou ou deixou de oferecer ao seu filho (a), podendo ser, a privação do convívio do seu filho(a) com a mãe, pai, avós, tios ou outros parentes que também amam seu filho(a).


EXEMPLOS COMUNS DOS PAIS QUE PRATICAM ALIENAÇÃO PARENTAL
Seu filho dificilmente esta disponível no dia da sua visita, ou seu filho não quer vê-lo por algum motivo que você, claro, não sabe. Acredito que muitos já passaram por essa cena na vida real, o pai ou mãe indo visitar seu filho(a) nas datas estipuladas pelo Juiz ou pelo acordo que fizeram na justiça. Começa assim, após a separação do casal, no final de semana estipulado em juízo para visita, ao chegar na residência da sua ex-mulher ou do seu ex-marido, passa a encontrar sempre dificuldades para visitar seu filho(a), ou seja, um dia ele está doente, no outro foi para a casa dos avós, no outro para um aniversário de um amiguinho, outro viajando, outro o ex informa que a criança não quer vê-lo(a) e assim por diante, sempre dificultando sua aproximação com seu filho(a). Fique sabendo que para esse tipo de conduta tem punição, uma delas pode ser a perda da guarda do filho(a), para quem pratica a alienação parental, desde que demonstrada, ou seja, provada.

Evite essas situações busque seus direitos, pois a companhia do seu filho ninguém substitui. Regularize a guarda do seu filho(a), o passado não volta, faça valer seu direito de estar com seu filho(a).

_____________________________________________________________________________________________________________________________________

CLEISAN BORGES GISBERT MACHADO - (OAB/SP 292.918), Advogada, Formada pela Universidade Paulista/SP, Especialista em Processo Civil e Direito Civil pela (FDDJ) Faculdade de Direito Damásio de Jesus. Especialista em Direito de Família e Sucessões – ESA (Escola Superior de Advocacia). Pós Graduanda em Direito Previdenciário na Escola Paulista de Direito(EPD), Membro do Instituto dos Advogados Previdenciários – IAPE/SP, Membro do Instituto Brasileiro de Direito de Família-IBDFAM/SP, Membro da Comissão de Cidadania e Ação Social da 101ª Subseção de Tatuapé - email:cleisan@adv.oabsp.org.br

 

voltar

Home
O Escritório
Áreas de Atuação
Artigos
Contato
Copyright © 2012
Todos os direitos reservados a Gisbert Advogados
011 2649.3760
escritorio@advocaciagisbert.com.br
www.newpub.com.br
Segunda à Sexta
das 09:00 às 18:00hs.